Sara Winter, ativista do movimento 300 do Brasil, é presa pela PF em Brasília

Sara Winter, ativista do movimento 300 do Brasil, é presa pela PF em Brasília

A ativista do movimento "Os 300 do Brasil", Sara Winter, foi presa pela Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (15), em Brasília. O mandado de prisão foi autorizado pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Winter também é investigada no chamado inquérito das fake news, mas a prisão saiu de outro inquérito que apura atos antidemocráticos, também sob relatoria de Moraes. 

A jovem é uma das líderes do chamado movimento "Os 300 do Brasil", grupo armado de extrema direita formado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que acampavam em Brasília.

No último dia 27 de maio, a Polícia Federal deflagrou uma operação ligada ao inquérito das fake news, que apura ofensas, ataques e ameaças contra ministros do STF.

A blogueira foi um dos alvos da ação, junto a outros nomes como o ex-deputado federal Roberto Jefferson e o empresário Luciano Hang (das lojas Havan).

Após a operação, Winter publicou um vídeo afirmando ter vontade de “trocar socos” com Moraes e prometeu infernizar e perseguir o ministro. Devido às declarações, a militante foi expulsa do DEM.