Vacina contra coronavírus será produzida no Brasil até junho de 2021

Vacina contra coronavírus será produzida no Brasil até junho de 2021

A vacina contra o novo coronavírus que será produzida pelo Instituto Butantã, em São Paulo, poderá estar disponível no SUS até junho de 2021, segundo o governador João Doria. A iniciativa é fruto da parceria do governo de São Paulo com o laboratório chinês Sinovac Biotech e prevê a transferência de tecnologia da produção do imunizante para o instituto.

Em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira, 11, Doria anunciou também o início de estudos clínicos fase 3 – a última fase exigida por agências regulatórias antes da aprovação de um novo medicamento ou terapia – em São Paulo. O estudo contará com 9.000 participantes e está previsto para começar em julho.

As fases iniciais 1 e 2, que avaliam a segurança e a capacidade da vacina em produzir anticorpos foram realizadas na China, com 1.000 voluntários. A fase 3, que será realizada no Brasil, busca comprovar a eficácia do imunizante na prevenção da doença.

Comprovada a eficácia e a segurança da vacina, o Instituto Butantan terá o domínio da tecnologia e a vacina poderá se produzida em grande escala no Brasil pela própria instituição, com fornecimento ao SUS de forma gratuita. “Estamos falando da vacina contra o vírus que abalou o mundo, 216 países do mundo enfrentam hoje o coronavírus. Milhares de pessoas perderam suas vidas, milhões foram infectadas, agora temos uma janela da ciência para evitar o coronavírus. E o domínio dessa tecnologia é brasileiro e chinês”, disse o governador.

Veja