Voluntários se unem para pagar inscrição de estudantes negros no Enem

Voluntários se unem para pagar inscrição de estudantes negros no Enem

Com a ajuda das redes sociais, jovens conseguiram movimentar uma rede de voluntários de todo o país para pagar as taxas de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de estudantes negros sem condições de quitar os R$ 85 exigidos pelo Ministério da Educação (MEC).

A ação "Pretos no Enem" surgiu depois de a podcaster e publicitária cearense Lyara Vidal, de 24 anos, anunciar a ideia pelo Twitter na terça-feira (2). Em dois dias, o projeto já havia angariado mais de 6,2 mil voluntários.

“Eu li uma notícia sobre as 300 mil pessoas que não fariam o Enem 2020 pela falta de pagamento do boleto, então me ofereci para pagar alguns boletos de ouvintes meus que precisassem dessa força”, conta Lyara.

A ideia do movimento Pretos no Enem surgiu junto com as manifestações antirracistas que ganharam força nos últimos dias após o assassinato de George Floyd, homem negro morto asfixiado por um policial branco nos Estados Unidos.

Os organizadores da ação explicam que, quem quiser se voluntariar, pode conseguir o acesso por meio do Instagram do Pretos no Enem. Professores que conheçam estudantes negros em situação de vulnerabilidade social também podem entrar em contato pela rede social para conseguir ajuda aos alunos.

G1