Aos 115 anos, cearense é reconhecida como a pessoa mais velha do Brasil e 3ª do mundo

Aos 115 anos, cearense é reconhecida como a pessoa mais velha do Brasil e 3ª do mundo


Após três meses de processo, a cearense Francisca Celsa dos Santos foi validada pelo Gerontology Research Group (GRG), ou Grupo de Pesquisa em Gerontologia, em tradução literal, como a pessoa mais velha do Brasil e a terceira do mundo. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (9). Moradora do bairro Messejana, ela tem 115 anos completos em 22 de outubro de 2019. 

Desde a década de 1990, o grupo de pesquisadores atua na área da longevidade humana. A entidade é uma das indicadas pelo Livro Guinness de Recordes para validar idades. Atualmente, o título de pessoa viva mais velha do mundo é da japonesa Kane Tanaka, com 117 anos e 190 dias. 

A neta da cearense, Fernanda Aliny Barrozo, conta que o processo iniciou em abril deste ano e acontece, basicamente, por meio de validação de documentos. "Nessa época da pandemia, foi bem complicado para obtê-los, porque a família dela é de Pacajus. Conseguimos por um primo que pediu a uma moça que trabalha no cartório de lá", lembra. De acordo com Fernanda, esse reconhecimento é motivo de orgulho para a família. 

A rotina de dona Francisca, no entanto, já era bem rigorosa. Por ter a mobilidade afetada, ela depende de cadeira de rodas para locomoção. A alimentação da cearense também requer rigidez, já que é feita à base de leite e suplementações. Mesmo com todas as limitações impostas pela avançada idade, dona Francisca demonstra sua lucidez.

Diário do Nordeste