Atual prefeito de Granjeiro e seu pai são presos suspeitos de participação na morte de João do Povo

Atual prefeito de Granjeiro e seu pai são presos suspeitos de participação na morte de João do Povo


A Polícia Civil do Estado do Ceará cumpre, nesta quarta-feira (15), 15 mandados de busca e apreensão e 12 de prisão, sendo 9 preventivas e 3 domiciliares, nas cidades de Fortaleza, Crato, Juazeiro do Norte, Granjeiro e Salgueiro, em Pernambuco.

Dentre os presos estão Ticiano da Fonseca Félix, que também foi afastado do cargo de Prefeito Municipal, e seu pai, Vicente Félix de Sousa, além de um Policial Militar que, segundo as investigações, seria o articulador do crime.

A  "Operação Granjeiro" trabalha com objetivo de investigar o crime de homicídio no qual foi vítima João Gregório Neto, então prefeito da cidade, que leva o mesmo nome da ação policial. A ofensiva conta com mais de 60 Policiais Civis.

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, a polícia reuniu provas que indicam que o crime teve relação com a desavença política entre a vítima e outros políticos. Em janeiro deste ano, o atual prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé, e o pai dele, Vicente Félix de Souza, se tornaram suspeitos de envolvimento no crime. Contra Félix, a Justiça determinou que ele utilizasse tornozeleira eletrônica.

Diário do Nordeste