Bolsonaro reconhece ação de governadores para frear contágio da Covid-19

Bolsonaro reconhece ação de governadores para frear contágio da Covid-19


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reconheceu, nesta quarta-feira (8), as medidas de governadores e prefeitos para tentar frear a disseminação do novo coronavírus. O chefe do Executivo anunciou ontem que testou positivo para a doença.

Nas redes sociais em que mantém perfis, ele disse hoje que "todas as medidas de isolamento adotadas por governadores e prefeitos sempre visaram retardar o contágio", ao mesmo tempo que hospitais se preparavam para receber respiradores e leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs). Nos últimos meses, o presidente vinha criticando a atuação de alguns governadores com relação à imposição de medidas restritivas em seus estados para conter o avanço da pandemia.

Bolsonaro mencionou ainda o auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal, e, segundo ele, criou formas de "preservar empregos". Ele voltou a falar sobre o uso da hidroxicloroquina para tratar a Covid-19.

"Aos que torcem contra a hidroxicloroquina, mas não apresentam alternativas, lamento informar que estou muito bem com seu uso e, com a graça de Deus, viverei ainda por muito tempo", disse ele.

"Preservamos vidas e empregos sem propagar o pânico, que também leva a depressão e mortes", afirmou ele. "Sempre disse que o combate ao vírus não poderia ter um efeito colateral pior que o próprio vírus."

Publicação de Jair Bolsonaro no Facebook


CNN