Cirurgias eletivas na rede estadual devem ser retomadas em três fases no Ceará

Cirurgias eletivas na rede estadual devem ser retomadas em três fases no Ceará


O planejamento gradual de retomada das atividades cirúrgicas eletivas no Ceará foi compartilhado, na última quarta-feira (8), com as unidades hospitalares estaduais. De acordo com nota técnica da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), o retorno será gradual e dividido em três estágios. No primeiro, as atividades funcionarão somente até 50% dos níveis normais; no segundo, o número sobe para 75%, enquanto o terceiro e último estágio retoma a capacidade total. O avanço de cada etapa dependerá da quantidade de casos da Covid-19 no Estado.

Considerando a situação epidemiológica da unidade de saúde, assim como os insumos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), a retomada gradual deve respeitar as particularidades de cada serviço disponibilizado e seguir todas as medidas de segurança necessária para garantir a saúde tanto dos pacientes, quanto dos profissionais. 

Para as cirurgias eletivas serem realizadas, cada instituição deverá criar um protocolo próprio para a avaliação pré-operatória, seguindo os cuidados dos Protocolos Básicos de Segurança do Paciente, conforme a Portaria nº 2.095, de 24 de setembro de 2013. Nele, estão listados verificações de segurança e de paramentação dos EPIs.

De acordo com a Sesa, o Núcleo de Segurança do Paciente, assim como a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) de cada unidade, deverá avaliar os protocolos e divulgar os cuidados com as equipes multidisciplinares atuantes. 

Diário do Nordeste