Colombiano foragido é um dos suspeitos de atirar e matar prefeito de Granjeiro, diz polícia

Colombiano foragido é um dos suspeitos de atirar e matar prefeito de Granjeiro, diz polícia


Um colombiano de 31 anos, que está foragido, é suspeito de ser o homem que atirou e matou o prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto, o João do Povo, morto no dia 24 de dezembro do ano passado. A informação foi confirmada, nesta segunda-feira (27) pelo delegado Luiz Eduardo da Costa Santos.

O delegado afirmou ainda que o colombiano morava na região do Cariri e já era investigado ela prática de agiotagem.

Além do colombiano, mais dois suspeitos estão foragidos, são eles José Plácido da Cunha, de 53 anos e Thyago Gutthyerre Pereira Alves, de 31 anos. Outras nove pessoas foram indiciadas pela polícia por envolvimento no crime, além delas, cinco pessoas foram indiciadas por falso testemunho.

A Secretaria da Segurança Pública divulgou, nesta segunda-feira (27), a conclusão da primeira fase das investigações sobre o homicídio.  Até agora 17 pessoas ligadas, direta ou indiretamente ao assassinato de 'João do Povo' foram presas ou tiveram medidas cautelares cumpridas.