É falso que família de Ciro Gomes tenha 77 empresas de carros-pipa no Ceará

É falso que família de Ciro Gomes tenha 77 empresas de carros-pipa no Ceará


Boato em circulação nas redes sociais sugere que a família de Ciro Gomes (PDT), ex-governador do Ceará, possui 77 empresas de carros-pipa e teria sido prejudicada com a inauguração da obra de transposição do Rio São Francisco no estado. Algumas versões dizem ainda que a suposta participação da “família Gomes” no serviço de transporte de água teria sido o motivo para os governos de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) e Dilma Rousseff (2011-2016), do PT, não terem finalizado a obra. Nada disso é verdade.

Não existe qualquer indício de que a família de Ciro Gomes tenha participação no setor de abastecimento emergencial de água no Ceará. A conclusão está apoiada em pesquisas em documentos públicos que listam pessoas físicas e jurídicas credenciadas na Operação Carro-Pipa e nas declarações prestadas por Ciro e outros três parentes políticos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos também afirmou ao Comprova que a alegação é inverídica.

Ainda segundo o boato, 549 empresas de transporte de água vão “quebrar” depois da inauguração da obra no Ceará, o que também não é verdade. O Sindicato dos Pipeiros do Estado do Ceará (Sinpece) afirma que existe algum impacto no mercado com a inauguração da obra, mas que ele tende a ser baixo, pois a demanda por carros-pipa na região é incipiente já faz algum tempo.

A Operação Carro-Pipa não atende, no momento, os municípios localizados no Cariri, ao sul do Ceará, pelos quais passam as obras da transposição do Rio São Francisco. De acordo com a relação de credenciados do Exército para a operação, apenas 13 empresas estão habilitadas para atuar em Campos Sales e Salitre, as cidades mais próximas, além de 15 pipeiros registrados como pessoa física.

O Comprova consultou as declarações de bens prestadas ao Tribunal Superior Eleitoral pelo principais representantes políticos da “família Gomes”. A única participação societária declarada por Ciro foi a “Xerez Saldanha Vasconcelos e Ciro Gomes Advogados Associados”, quando disputou a Presidência em 2018. As informações do TSE mostram ainda que nem os irmãos de Ciro, Cid Gomes, senador eleito em 2018, e Ivo Gomes, prefeito da cidade de Sobral eleito em 2016, declararam qualquer participação societária à Justiça Eleitoral desde 2006.

Comprova