Hidroxicloroquina precisa ser abandonada com o urgência no tratamento da Covid-19, alertam infectologistas

Hidroxicloroquina precisa ser abandonada com o urgência no tratamento da Covid-19, alertam infectologistas


A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) alertou hoje que o país deve retirar "imediatamente e com urgência" a hidroxicloroquina de todas as fases do tratamento do novo coronavírus. A cobrança foi escrita com base em estudos recentes sobre a ineficácia da droga contra a covid-19.

A entidade demanda que o Ministério da Saúde, os estados e municípios reavaliem suas orientações de tratamento, "não gastando dinheiro público em tratamentos que são comprovadamente ineficazes e que podem causar efeitos colaterais", afirma a SBI em nota.

Além disso, a Sociedade Brasileira de Infectologia cobra que estes recursos financeiros, tecnológicos e humanos sejam empregados em tratamentos que são comprovadamente eficazes e seguros para pacientes com coronavírus, como os listados abaixo:

  • Anestésicos para intubação orotraqueal de pacientes que precisam ser submetidos à ventilação mecânica;
  • Bloqueadores neuromusculares para pacientes que estão em ventilação mecânica;
  • Aparelhos que permitem diagnóstico precoce da covid grave, como oxímetros para diagnóstico de hipóxia silenciosa;
  • Testes diagnósticos de RT-PCR da nasofaringe para pacientes sintomáticos;
  • Leitos de Unidade de Terapia Intensiva;
  • Recursos humanos (profissionais de saúde) e respiradores.

Um estudo publicado pela revista médica da ACP Journals (American College of Physicians), por exemplo, avaliou pacientes com coronavírus em 40 estados americanos e três províncias do Canadá; o grupo que fez uso da hidroxicloroquina não teve qualquer benefício clínico a mais do que os que receberam placebo (preparação neutra sem efeitos farmacológicos).

O Ministério da Saúde voltou a defender hoje, em coletiva de imprensa, o uso da cloroquina para o tratamento contra o coronavírus. O governo afirmou que a "polarização" atrapalha o tema e ainda pediu que é necessário que as pessoas aprendam a "ler ciência".

UOL