Médicos da Upa em Sobral abandonam escala de plantão por falta de pagamento

Médicos da Upa em Sobral abandonam escala de plantão por falta de pagamento


Médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobral, interior do Ceará, afirmam que estão com os salários do mês de junho atrasados e que decidiram não realizar mais plantões em agosto como forma de protesto. De acordo com informações passadas por denunciantes ao O POVO, os profissionais da unidade vivem situação de insalubridade mediante atuação contra pandemia da Covid-19.

Entre as reivindicações, médicos informam que nunca receberam adicional pela pandemia e explicam que não houve mais contratação de plantonistas para o exercício das funções. Sem o aumento da equipe e na ausência de salários e valores adicionais, os denunciantes afirmam que estão atuando sob condição desgastante e insalubre. 

Ainda de acordo com denunciantes, a gestão do hospital estaria tentando negociar com os profissionais para que eles possam cumprir a escala de agosto - garantindo que pagariam o salário atrasado que está sendo reivindicado por eles sem, no entanto, dar respostas quanto às demais reivindicações.

Em nota, a prefeitura de Sobral esclareceu que mantém regularmente o repasse dos valores referentes à gestão da UPA 24 horas do município. Já em relação ao adicional indenizatório cobrado pelos profissionais, o órgão afirma que o benefício é pago apenas aos servidores municipais, conforme Decreto 2.462, publicado no Diário Oficial de Sobral no inicio deste mês.

O POVO Online