Preso há 1 ano, criminoso Zé do Valério continua aguardando julgamento

Preso há 1 ano, criminoso Zé do Valério continua aguardando julgamento


Há exatos 365 dias, José Pereira da Costa, conhecido como “Zé do Valério”, acusado de assassinar a universitária Danielle de Oliveira Silva, de 20 anos, no município de Pedra Branca, no Sertão Central, estava sendo preso em Buriti dos Montes, no Piauí.

Atualmente, o criminoso está preso em Itaitinga, na região metropolitana de Fortaleza e continua aguardando julgamento pelo crime. Conforme decisão de 19 de dezembro do ano passado, Valério será levado à júri popular.

Após a prisão do criminoso, o Ministério Público apresentou denúncia contra ele em 8 de agosto, pelo crime que resultou na morte da universitária em 25 de abril de 2019. A Promotoria de Justiça de Pedra Branca acusa “Zé do Valério” pela prática dos crimes de homicídio com quatro qualificadoras: motivo torpe, meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e feminicídio.

Conforme a denúncia do MPCE, o criminoso teria constrangido a vítima “mediante violência e grave ameaça, a ter conjunção carnal e prática de atos libidinosos, matando-a cruelmente, por motivo torpe e por razões da condição de sexo feminino”.

Além de Danielle, Valério também foi indiciado por tentativa de estupro e roubo qualificado cometidos em 2014. De acordo com o Delegado Regional de Iguatu, Marcos Sandro, a moto utilizada para fuga do crime contra a universitária foi roubada em 2014. Segundo o delegado, naquele ano, Zé do Valério morava no Sítio Jequi do Boa Vista, em Quixelô, e usava o nome falso de Antônio Pereira. No dia 16 de outubro de 2014, o suspeito abordou duas jovens que trafegavam em uma moto e as arrastou para o matagal, no entanto, apesar de tê-las amarrado, as duas reagiram e conseguiram fugir.

Repórter Ceará