Sindicatos de Santa Quitéria vão levar eleição do IPESQ para a Justiça

Sindicatos de Santa Quitéria vão levar eleição do IPESQ para a Justiça


Um dos principais órgãos ligados à administração pública local, o Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais de Santa Quitéria (IPESQ) esteve no centro de mais uma polêmica nesta semana, atribuída à eleição do seu conselho previdenciário que ocorreu ontem (28). Na ocasião, servidores efetivos e aposentados votaram para escolher quatro representantes no biênio 2020 a 2022.

Os votantes só tomaram conhecimento desta na véspera, com um informe publicado somente nas redes sociais da Prefeitura Municipal, quando na verdade, deveria ter sido levado ao conhecimento público maiores prazos, regulamento e os seus oito candidatos, por meio de publicações oficiais. O fato despertou os dois sindicatos locais - Sindprosq (professores) e Sindsep (servidores) - a acompanharem mais de perto e apontar inconsistências no processo.

Conforme lei municipal, o processo deveria ter sido conduzido ou acompanhados pelas duas entidades sindicais, o que não teria ocorrido, segundo narrou a presidente do Sindsep Germana Aragão. Ela atribuiu a situação ao secretário de administração Antonio Carlos Cavalcante, o qual chamou de ‘quem rasga a lei e passa por cima de tudo e de todos’. “É preciso se ter o mínimo de respeito aos servidores públicos deste município e esse senhor já provou por diversas vezes que não tem”, disparou.

Em entrevista a rádio Plus FM, Germana afirmou que ambos os sindicatos levarão ao conhecimento do Ministério Público através de uma representação, listando irregularidades existentes que, segundo ela, são passíveis de anulação. Até o fechamento desta matéria, não se teve informações sobre os conselheiros que foram eleitos, nem quais medidas o Instituto de Previdência deverá adotar diante do caso.