Alô, Marfisa: Ministério Público pede afastamento de secretária em Pires Ferreira por improbidade administrativa

Alô, Marfisa: Ministério Público pede afastamento de secretária em Pires Ferreira por improbidade administrativa


A Prefeitura de Pires Ferreira tem desafiado o Ministério Público do Estado do Ceará, frente a fatos constatados de improbidade administrativa e o desrespeito ao princípio constitucional da moralidade pública. Mesmo com ação impetrada pelo órgão ministerial, a prefeita Marfisa Aguiar insiste em manter Rosa Ferreira Matias como secretária de Educação, Cultura, Turismo, Juventude e Desporto.

A gestora da pasta responde a quatro processos na Comarca de Ipu entre 2009 e 2011, com a acusação de desviar dinheiro público, tendo sido constatado pelo Tribunal de Contas dos Municípios e suas contas desaprovadas. Entre as devoluções exigidas, está R$ 71 mil pela compra de alimentos sem a comprovação da realização de licitações.

Em 2018, Rosa Matias sofreu um novo revés com a atuação incisiva do MP, que apontou falta de transparência na contratação das empresas Cenpel Centro Norte e EV Edificações e Construções, ambas de Reriutaba, para a construção de obras.

O juiz Denys Karol Martins Santana, que responde pela Comarca local, está conduzindo o processo. O Ministério Público acompanha de perto e exige celeridade na responsabilização da secretária.