Bebê terá tratamento de mais de meio milhão de reais pago pelo Estado

Bebê terá tratamento de mais de meio milhão de reais pago pelo Estado


Uma recém nascida ganhou na Justiça o direito de que seu tratamento seja totalmente pago pelo Estado. A menina foi diagnosticada com hiperinsulinismo congênito, mas sua família não poderia desembolsar o valor do tratamento: mais de meio milhão de reais por ano. O direito à medicação foi garantido após uma ação da Defensoria Pública do Estado (DPCE).

O pai, que é eletricista e único provedor financeiro da casa, agora pode respirar aliviado. "Se não tomar o medicamento, ela corre risco de morte. Como não sabemos por quanto tempo ela vai tomar esse remédio, essa decisão foi mais uma vitória”, comemora.

A doença é causa frequente de hipoglicemia grave em crianças, pode ser letal e também está presente no irmão mais velho dela. O menino conseguiu a gratuidade da medicação sete anos atrás. Segundo o pai, a diferença é que, dessa vez, a família não precisou sair de casa para agilizar a documentação. Tudo foi resolvido por Whatsapp, devido à pandemia.

Conforma a decisão judicial, o Estado é obrigado a fornecer o medicamento enquanto a assistida necessitar. A garota recebeu o primeiro lote menos de 20 dias depois de a DPCE dar entrada no processo. "Se a família não pode custear outra medicação prescrita e essa medicação é fundamental pra garota viver, o Estado tem obrigação de pagar o tratamento", justifica a defensora pública Karinne Matos.