Da China para Santa Quitéria: três Tuk Tuk elétricos chegam a cidade em setembro

Da China para Santa Quitéria: três Tuk Tuk elétricos chegam a cidade em setembro


Uma forma de mobilidade muito comum em países da Ásia, como a Índia, chega inicialmente a quatro municípios cearenses: Santa Quitéria, Itapipoca, Quixadá e Boa Viagem. As cidades passarão a contar com os triciclos elétricos tuk-tuks, novo modelo de transporte de baixo custo, que não emite fumaça, sem barulho e, segundo a empresa que traz a modalidade, é totalmente seguro para qualquer idade.

Os equipamentos saíram da China no último dia 25 de junho, desembarcaram em julho no Porto de Santos, em São Paulo, onde estão sendo montados e adesivados para chegarem ao Ceará na segunda quinzena de setembro. Foram investidos R$ 250 mil pela empresa Lokatuk, dos empresários Miguel Andrade, Deodato Ramalho Neto, Tomás Figueiredo Filho, Sormani Queiroz e Edilson Filho, que pretendem estudar a experiência local e posteriormente expandir para o país.

Os passageiros poderão solicitar o serviço de transporte através do aplicativo Tuker e a estimativa é que um percurso médio de até dois quilômetros tenha um custo de no máximo R$ 5,00 para os usuários.


Em Santa Quitéria, os Tuk Tuk podem transportar até três passageiros – preferencialmente dois adultos e uma criança, além do motorista, suportando um peso de até 300 quilos. Mesmo sendo aberto nas laterais, o modelo dispõe de cintos de segurança e trafega com uma velocidade máxima de 40 quilômetros por hora.

Segundo o sócio e fundador das empresas, Miguel Andrade, que decidiu iniciar o projeto no Ceará após sua última viagem a Portugal, onde esse tipo de transporte é muito comum para o turismo e veio da Ásia, a ideia é atender a necessidade de pequenos deslocamentos em cidades do Interior onde as pessoas ainda hoje não contam com o transporte público e nem privado (táxi ou outros aplicativos de mobilidade).


Cada um dos quatro municípios selecionados contará com três Tuk Tuk e o processo de seleção para os pilotos do futuro serviço está em fase avançada de elaboração, mas já se sabe que os prestadores de serviço de Moto-táxi destes municípios, também poderão cadastrar seus veículos na plataforma para receber chamadas e prestar o serviço através do aplicativo.

Uma das exigências é ter a carteira de habilitação adequada para cada tipo de transporte. Os pilotos selecionados pela empresa e que utilizarão o aplicativo Tuker pagarão um aluguel mensal (em formato de leasing) no valor de R$ 400,00 pelo triciclo, incluindo um seguro para o caso de danos e acidentes.