Governo Federal cancela lançamento do Bolsa Atleta 2020 e unifica edições

Governo Federal cancela lançamento do Bolsa Atleta 2020 e unifica edições


O Governo Federal anunciou nesta quarta-feira, 5, que irá cancelar o lançamento do edital do Bolsa Atleta em 2020, unificando as edições 2020 e 2021 do programa. A partir da decisão, a Secretaria Especial do Esporte não vai mais utilizar dinheiro do orçamento deste ano no programa, sobretudo porque o dinheiro de 2020 foi todo comprometido com o edital de 2019.

A medida é apresentada de forma positiva pelo Ministério da Cidadania: "A publicação do edital nesse formato também contribui para trazer tranquilidade a atletas e a confederações esportivas num momento tão difícil para o esporte no mundo. É a garantia dada pelo governo federal de que a não realização de competições em 2020 não trará prejuízos às vésperas dos Jogos de Tóquio", disse o secretário Marcello Magalhães.

Desde o início de 2018, ainda no governo Michel Temer, o orçamento do Bolsa Atleta chegou ao limite - o programa custa R$ 140 milhões por ano, mas o orçamento da União só reserva R$ 70 milhões. Sem dinheiro para o programa, o governo foi adiando o lançamento do edital e a divulgação da lista dos beneficiados, para que a primeira parcela fosse paga apenas no fim do ano; ou no ano seguinte, utilizando também o orçamento desse ano posterior.

Quando Bolsonaro assumiu em 2019, o orçamento foi complementado, e o problema adiado por um ano. Agora, durante a pandemia, o governo decidiu unificar os editais de 2020 e 2021 em um único edital, que o Ministério da Cidadania promete lançar em janeiro do próximo ano. Se mantendo os prazos usuais do programa, de pelo menos três meses entre o início das inscrições e o pagamento da primeira parcela, os atletas só receberão o benefício do edital a partir de junho de 2021. Já a última parcela de 2020 tem previsão para cair no próximo mês de março.

Em nota, o Ministério da Cidadania informou que os atletas não ficarão 12 meses sem os recursos do Bolsa Atleta. "Com a publicação de um único edital em janeiro de 2021, os atletas que estão com treinos e competições paralisados por causa da pandemia não serão prejudicados. Todos os 6.357 atletas contemplados atualmente pelo programa receberão a bolsa até março de 2021. Com o lançamento do edital em janeiro, os pagamentos aos contemplados terão início em maio de 2021", detalhou o ministério em nota.

UOL