Mais de R$ 7 milhões em dívidas são renegociadas pelo Banco do Brasil pelo whatsapp; saiba como participar

Mais de R$ 7 milhões em dívidas são renegociadas pelo Banco do Brasil pelo whatsapp; saiba como participar


Quase um mês após o início do funcionamento, ferramenta de renegociação de dívidas de clientes do Banco do Brasil (BB), por meio do WhatsApp, já refinanciou R$ 7 milhões. Desde a sua estréia, no início de agosto, foram firmados cerca de 800 acordos com pessoas físicas exclusivamente através do sistema de inteligencia artificial. O banco espera encerrar o ano com R$ 100 milhões em débitos renegociados pela plataforma. O assistente virtual está disponível na API do WhatsApp Business, versão do aplicativo destinado a contas comerciais. 

Para fazer uso da funcionalidade, o cliente deve acessar o WhatsApp do BB, através do número (61) 4004-0001. Para iniciar o atendimento basta enviar uma mensagem com texto escrito #renegocie, usando a hashtag. O assistente virtual irá identificar se há ofertas de renegociação disponíveis para o cliente, e apresentará as opções. Após a confirmação, o boleto é enviado pelo próprio App.

Caso o cliente se enquadre no público-alvo, o sistema oferecerá três opções para solução do débito. A ferramenta permite ainda cancelar acordo realizado, emitir segunda via de boleto de renegociação e liquidar acordos de forma antecipada.

Em qualquer momento, o cliente pode pedir para conversar com um atendente, mas o processo pode ser concluído apenas com o uso da inteligência artificial. Para fazer uso da ferramenta, o dispositivo móvel do cliente deve estar liberado para transações pelo WhatsApp. O banco começou a usar o aplicativo como canal de atendimento em 2017, apenas para consultas. Em 2018, o uso da inteligência artificial foi ampliado para a realização de transações financeiras. 

Segundo o Banco do Brasil, o atendimento e a realização de transações pelo WhatsApp aumentaram durante a pandemia do novo coronavírus. Nos últimos quatro meses, a instituição atendeu a quase 5 milhões de pessoas pelo aplicativo, movimentação recorde na plataforma.

Agência Brasil