Ministro afirma que vazamento em barragem no Ceará ocorreu devido a rompimento de duto

Ministro afirma que vazamento em barragem no Ceará ocorreu devido a rompimento de duto


O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, disse que o vazamento ocorrido na sexta-feira, 21, na barragem de Jati (CE) teve como causa o rompimento de um duto que emite água para o Eixo Norte do Projeto São Francisco, na direção da Paraíba e do Rio Grande do Norte.

Segundo Marinho, a Construtora Ferreira Guedes já está trabalhando para garantir a estabilização da parede. A previsão é de que, em até 72 horas, as cerca de 2 mil pessoas que tiveram que sair de suas casas possam retornar a suas residências. Buraco próximo à parede da barragem em Jati será recuperado em até 5 dias.

Marinho disse que o vazamento ocorreu nesta sexta-feira por volta das 17 horas, em decorrência de “algum problema mecânico” no duto. “Aconteceu com muita velocidade e intensidade. Os técnicos foram ao local e o plano [Plano de Ação Emergencial] foi acionado porque não tínhamos [até então] condições de dimensionar o dano na parede da represa”, disse.


O ministro explicou que apenas após amanhecer que os técnicos verificaram a extensão do problema. “Era necessário verificar a segurança até para que os reparos fossem feitos. O início da obra já começou, pela Construtora Ferreira Guedes, visando garantir a estabilização da parede para, a partir daí, trabalharmos a integridade da estrutura de toda a barragem”.

Os técnicos estimam uma perda de quase 2 milhões de metros cúbicos de água. “Nesse caso não se perde tudo, porque a água foi [naturalmente] escoada a outra barragem, na linha de seis barragens na fronteira com a Paraíba”, disse Marinho.

Agência Brasil