Mutação infecciosa da Covid-19 pode ser menos letal porém mais infecciosa

Mutação infecciosa da Covid-19 pode ser menos letal porém mais infecciosa


Foi detectada recentemente, na Malásia, uma nova mutação do novo coronavírus. De acordo com o especialista Paul Tambyah, a doença pode ser ainda mais infecciosa, mas menos letal. A mutação também foi encontrada em toda Europa e em Cingapura. Os cientistas descobriram a modificação ainda em fevereiro, pouco tempo antes do primeiro caso de Covid-19 ser confirmado no Brasil.

Tambyah informou que a mutação D614G não deverá causar o mesmo impacto do vírus antecessor, apesar dos alertas contrários de outros especialistas em saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS), também comunicou que não existem sinais de que a mutação cause uma doença mais grave.

No último dia 16 de agosto, o diretor-geral de Saúde da Malásia, Noor Hisham Abdullah, afirmou que a nova linhagem é dez vezes mais infecciosa e que as vacinas atualmente em desenvolvimento podem não ser eficientes contra essa mutação. Já Paul Tambyah, esclareceu que essa mutação provavelmente não mudará o vírus a ponto de ser necessária uma nova vacina.

Repórter Ceará – Agência Brasil