Nova gasolina passa a valer hoje, 3; saiba o que muda

Nova gasolina passa a valer hoje, 3; saiba o que muda


Entraram em vigor nesta segunda-feira, 3, as novas especificações da gasolina automotiva. Estabelecidas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), as características visam reforçar a qualidade da gasolina brasileira e melhoram a autonomia dos veículos, reduzindo o consumo pelos motoristas. Além disso, também tem menores níveis de emissões atmosféricas e dificulta fraudes no composto, como o uso de solventes.

Apesar de o novo padrão já estar valendo, distribuidoras terão prazo adicional de até 60 dias para se readequarem ao setor, enquanto postos terão até 90 dias para reorganizarem a venda do novo combustível.

A revisão contempla três pontos principais: o estabelecimento de valor mínimo de Massa Específica (ME); valor mínimo para a temperatura de destilação; e a fixação de limites para a octanagem. No entanto, motoristas não precisarão realizar alterações para se adequarem à nova fórmula, conforme explica o integrante do Núcleo de Pesquisas em Lubrificantes do Departamento de Engenharia Química da UFC, Expedito Parente Junior.

O impacto no preço é uma das principais mudanças com a nova gasolina. Expedito expõe que a especificação anterior não existia um limite para a densidade e pagávamos menos massa por volume. Com a novidade, a mistura virá mais densa e terá mais conteúdo energético pela mesma quantidade de volume. Ou seja, há a possibilidade de pagarmos mais caro pela mesma quantidade de combustível devido as alterações - no entanto, benéficas para motorista e para o veículo.

A estatal é responsável por cerca de 30% do preço final da gasolina nos postos de serviço.