Operação Clareamento: mais detalhes sobre prisões e apreensões nesta quinta em Santa Quitéria

Operação Clareamento: mais detalhes sobre prisões e apreensões nesta quinta em Santa Quitéria


A Secretaria de Segurança Pública divulgou no final da tarde desta quinta-feira (13), mais detalhes sobre a Operação Clareamento, deflagrada nas primeiras horas de hoje na cidade de Santa Quitéria para combater o tráfico de drogas. Três homens foram presos e um adolescente foi apreendido, assim como drogas, arma, munições e aparelhos celulares.

Leia também

No imóvel de Paulo Jeferson Muniz (49), os policiais civis encontraram um compartimento embaixo de uma cama que, segundo as apurações, seria utilizado exclusivamente para armazenar objetos relacionados ao tráfico de drogas. No local, foram apreendidas embalagens plásticas, colheres de medição de porções, uma balança de precisão, uma quantia em dinheiro e uma sacola com uma substância com características semelhantes à cocaína. Paulo foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Com Antonio Claudio Marques Lima (38), o “Gaguinho”, os policiais civis apreenderam um revólver calibre 38, 18 munições, sacolas para embalar drogas, celulares, 52 porções de cocaína – pesando 45 gramas – e dinheiro. O homem, que já tem passagens pelos crimes de tentativa de homicídio, tráfico de drogas, estelionato e disparo de arma de fogo, foi autuado por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Outro alvo que foi capturado com drogas foi um adolescente de 17 anos. Ele estava com nove trouxinhas de maconha. Com quatro passagens por roubo, o adolescente vai responder a mais um ato infracional, desta vez, análogo ao crime de tráfico de drogas.

O quarto capturado na operação foi Francisco Henrique Alves Crispim (18). Na casa onde o suspeito foi encontrado e onde o mandado de busca e apreensão foi cumprido, a princípio, as equipes policiais não localizaram nada de ilícito e retornaram à delegacia. Todavia, no celular do homem, objeto do mandado, foi encontrado um vídeo com conteúdo pornográfico envolvendo uma pessoa supostamente menor de idade. Logo, o flagrante estava configurado em violação ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), pelo crime de armazenar por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro, que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. Por esta razão, os policiais civis retornaram ao endereço do suspeito para conduzi-lo à delegacia. O homem reagiu à prisão e precisou ser contido pelas equipes policiais. Ele também vai responder por resistência.