20 anos depois, eleição em Santa Quitéria será protagonizada entre apenas dois candidatos

20 anos depois, eleição em Santa Quitéria será protagonizada entre apenas dois candidatos


Depois de 20 anos, a eleição municipal em Santa Quitéria será disputada entre apenas dois candidatos. O prefeito Tomás Figueiredo (MDB) irá tentar a reeleição, enquanto o PSB encabeça a oposição para tentar impedir um segundo mandato do emedebista, com a candidatura de Braguinha. As articulações acabaram deixando poucas alternativas para o eleitorado - que conta com 31.597 pessoas.

Leia também

Em 2000, o atual prefeito Tomás Figueiredo, a época oposição, enfrentava Luciano Lobo (in memorian) que tentava a reeleição e não obteve êxito. Desde então, as eleições foram intercaladas entre três ou quatro postulantes - como foi o caso do pleito passado de 2016.

  • 2000: Tomás Figueiredo (PSDB) e Luciano Lobo (PTB)
  • 2004: Tomás Figueiredo (PSDB), Luciano Lobo (PMDB) e João Bendô (PCdoB)
  • 2008: Chagas Mesquita (PSDB), Fabiano Lobo (PMDB) e Carlos Frederico (PSB)
  • 2012: Chagas Mesquita (PSD), Fabiano Lobo (PMDB) e Tomás Figueiredo (PSDB)
  • 2016: Fabiano Lobo (PDT), Tomás Figueiredo (PMDB), Marcelo Magalhães (PTB) e Arilson Ferreira (PSOL)
  • 2020: Tomás e Braguinha


Também chama a atenção porque será a primeira vez em 28 anos, em que o grupo político dos "carrapetas" não estará a frente de uma candidatura majoritária no município. Luciano concorreu à Prefeitura quatro vezes, enquanto Fabiano concorreu três. Ao todo, foram oito mandatos em que eles e seus descendentes estiveram. Um acordo costurado pelo senador Cid Gomes em que favoreceu o PSB, deixou Fabiano sem viabilidade de participar da disputa.