Bastante abalado, Fabiano diz que respeitará acordo com Cid e lançará candidatos a vereadores

Bastante abalado, Fabiano diz que respeitará acordo com Cid e lançará candidatos a vereadores


A Pousada Pinheirão registrou momentos de abalo na noite desta quarta-feira (16). Fabiano Lobo chegou ao local e não deixou esconder a emoção. Ao ser amparado por seus correligionários, o ex pré-candidato não segurou as lágrimas. 

Durante a convenção se pronunciaram os vereadores do partido Augaci e Cesário Júnior, o ex-prefeito e Eliane Lobo, sua mãe que era pré-candidata a vereadora. Em seu discurso, Fabiano pontuou inúmeras críticas a atual gestão do município de Santa Quitéria. Ao falar de Tomás Figueiredo, ele disse: 

“Eu sou um homem de luta e aprendi isso com os meus pais. Meu pai sempre enfrentou batalhas aqui em Santa Quitéria, sem nem um tostão no bolso, só com a capacidade dele de superar os desafios. Ele sempre encostava nas disputas com esse senhor que diz que é o dono de Santa Quitéria, como se aqui fosse curral, como se fosse o chiqueiro dele. Nunca respeitou o povo, tanto é que está fazendo a pior gestão de todos os tempos de Santa Quitéria. Vocês sabem que quando eu perdi a eleição, algumas pessoas que se diziam amigos do Fabiano se voltaram contra mim porque nunca foram meus amigos. Aí eu pergunto a vocês, onde é que eles estão agarrados agora? Estão agarrados onde sempre tiveram: no dinheiro e na vida luxuosa.”

Em entrevista exclusiva para o site A Voz de Santa Quitéria, Fabiano comentou que ele precisava respeitar os acordos feitos até o momento e ressaltou ainda que não culpa o senador Cid Gomes.

“Eu tenho uma história com esse município, eu tenho um carinho pelas pessoas, mas eu não quero culpar ninguém, o senador não tem culpa de nada, ele tentou inclusive organizar esse acordo e eu estou simplesmente cumprindo a minha palavra. Palavra de homem, porque se eu não cumprisse, até você – eleitor – não estaria feliz se eu fosse contra um acordo entre os outros pré-candidatos e o próprio senador. Então, a gente fica triste, porque queríamos fazer parte do processo e disputar, mas eu tenho que seguir em frente e respeitar o que foi acordado.”

Ao ser perguntado sobre os planos futuros do PDT, o ex pré-candidato informou que agora é a hora de eleger os vereadores do partido, para que assim eles o representem dentro da Câmara.