Ceará tem 1.665 casos de Covid-19 nos sistemas prisional e socioeducativo

Ceará tem 1.665 casos de Covid-19 nos sistemas prisional e socioeducativo


O Ceará já contabilizou 1.665 casos confirmados de Covid-19 - a doença provocada pelo novo coronavírus - nos sistemas prisional e socioeducativo do Estado até o dia 31 de agosto deste ano. As informações constam no boletim semanal divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nesta quarta-feira (2). 

Conforme os dados colhidos pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e repassados ao CNJ, são 833 casos da infecção em internos do sistema penitenciário e 557 registros de servidores da área contaminados pelo vírus. Até o fim de agosto, houve quatro mortes pela doença - todas de detentos. Ao mesmo tempo, o CNJ aponta que foram realizados 7.210 testes, incluindo os rápidos e os molecurares (RT-PCR).

Já no sistema socioeducativo, 62 adolescentes privados de liberdade testaram positivo para a Covid-19, além de 213 servidores da área, dos quais um veio a óbito. Nos centros, segundo o boletim, foram realizados 191 testes em socioeducandos e 652 em trabalhadores até o fim de agosto.

A fim de monitorar as atividades dos governos com relação à população carcerária e socioeducativa, o CNJ montou Grupos de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Medidas Socioeducativas (GMFs) em cada estado. A cada quinze dias, os colegiados atualizam dados e informações sobre os serviços prestados nas unidades de restrição de liberdade.

Diário do Nordeste