Covid-19: Governo Federal cria grupo para aquisição e distribuição de vacinas

Covid-19: Governo Federal cria grupo para aquisição e distribuição de vacinas


Sob a liderança do ministro da Saúde, a Casa Civil da Presidência criou um grupo de trabalho para a organização da União na aquisição e na distribuição de vacinas contra a covid-19. O grupo, formado por representantes de vários outros ministérios, terá de "coordenar as ações governamentais relativas à aquisição, ao registro, à produção e à distribuição de vacina(s) com qualidade, eficácia e segurança comprovadas" e "colaborar no planejamento da estratégia nacional de imunização voluntária". A nota publicada no Diário Oficial da União (DOU), finaliza informando que o resultado dos trabalhos deverá ser entregue ao ministro-chefe da Casa Civil.

O grupo terá a duração de até 90 dias, podendo ser prorrogado por igual período. A iniciativa foi criada um dia depois da farmacêutica AstraZeneca suspender os testes de vacina contra a doença desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido. 

Mediante os últimos acontecimentos da vacina de Oxford, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco Filho informou que o contrato do governo federal de aquisição da vacina firmado com a AstraZeneca não sofrerá alteração. Ele ainda destacou que o acordo de encomenda tecnológica já foi assinado. Pelo acordo, o Brasil terá acesso a 100 milhões de doses - 30 milhões seriam entregues entre dezembro e janeiro e 70 milhões, ao longo dos dois primeiros trimestres de 2021.

O secretário executivo do Ministério da Saúde finalizou informando que o Brasil acompanha o desenvolvimento de outras vacinas, via Instituto Butantã (que participa dos testes da Coronavac, chinesa) e pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (que pretende fazer testes da vacina russa, Sputnik V).

Notícias ao Minuto