Índice de Seca no Ceará dobra entre julho e agosto

Índice de Seca no Ceará dobra entre julho e agosto


O mapa mais recente do Monitor de Secas no Ceará apontou que, entre julho e agosto, saltou de 20,84% para 40,29% a índice da área classificada em seca fraca. De acordo com a  ferramenta que realiza o acompanhamento regular e periódico da estiagem no Nordeste e em estados brasileiros fora da região, a área do Ceará classificada com seca está concentrada mais ao centro-sul, principalmente entre as macrorregiões Jaguaribana, Sertão Central e Inhamuns.

Com a atuação situação, são esperados impactos como: redução do plantio, culturas ou pastagem, além de alguns déficits hídricos prolongados, pastagens ou culturas não completamente recuperadas.

Um dos principais motivos é o tradicional período do ano com precipitações escassas. No mesmo período do ano passado, a situação era mais grave. Na ocasião, o Ceará apresentava 66,81% do seu território com seca relativa, sendo 43,16% moderada.

Atualmente, dos 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), 53 estão com volume abaixo dos 30%. O Castanhão, por exemplo, apresenta, neste momento, 13,98%do seu volume total.

Ceará Agora