Número de barragens com risco de rompimento no Ceará cai 66%, segundo ANA

Número de barragens com risco de rompimento no Ceará cai 66%, segundo ANA


Nesta segunda-feira (31) a Agência Nacional de Águas divulgou, através do Relatório de Segurança, que três barragens no ceará apresentam o maior risco de rompimento. Houve uma redução de 66% em relação ao relatório anterior, de 2019. São elas a de Várzea do Boi, a de Granjeiro e a barragem do Jaburu I. 

No ceará existem atualmente 241 barragens registradas pela ANA, contudo, o número de estruturas existentes pode ser ainda maior. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) estima a existência de mais de 90 mil de pequeno, médio e grande porte - dentre as quais 155 são monitoradas pelo Estado.

A metodologia adotada pela ANA, no Ceará, conforme o relatório, se baseia “na avaliação do estado de conservação da barragem; avaliação do nível de perigo; a classificação de risco da barragem; e se a barragem possui ou não projeto de recuperação elaborado. Além disso, considera se há ações de manutenção/recuperação não executadas no ano de 2019”, aponta.

Diário do Nordeste