Organização denuncia médico que fez aborto em menina estuprada pelo tio

Organização denuncia médico que fez aborto em menina estuprada pelo tio


O Movimento Legislação e Vida apresentou uma denúncia contra o médico Olimpio Barbosa de Moraes Filho, que realizou o aborto da menina de 10 anos estuprada pelo tio em São Mateus (ES). A denúncia, assinada pelo coordenador do movimento antiaborto, Hermes Rodrigues Nery, foi enviada ao Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe).

Essas informações foram publicadas pela colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo. Segundo a reportagem, o médico disse não ter recebido a denúncia, que corre em segredo de Justiça.

O Movimento Legislação e Vida contesta a legalidade do aborto, que foi autorizado pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) e realizado no último dia 16, em Recife (PE).

O Ministério da Saúde prevê, em norma técnica, que a interrupção da gestação deve ser realizada até a 22ª semana. A menina, no entanto, estaria grávida há 22 semanas e quatro dias.

Ao Metrópoles, a coordenadora de enfermagem do Cisam, em Recife, onde foi realizado o procedimento, disse que a menina esbanjava felicidade no rosto após realizar, com sucesso, a interrupção da gestação.

A criança recebeu vários presentes após ser alvo de críticas por interromper a gravidez. Ela precisou entrar no hospital pelo porta-malas de um carro devido a protestos na porta da unidade de saúde onde o procedimento foi realizado.

Metrópoles