Pão fica até 15% mais caro nas padarias do Ceará

Pão fica até 15% mais caro nas padarias do Ceará


O custo de produtos feitos à base do trigo subiu cerca 12,5% nas padarias do Ceará. O quilo do pão antes comercializado pelo preço médio de R$ 12 elevou para R$ 13,50 neste mês de setembro. As oscilações de valores, porém, podem variar de 10% a 15%, a depender da empresa, segundo o Sindicato da Indústria da Panificação e Confeitaria (Sindipan).

Segundo o presidente da entidade, Angelo Nunes, foi inevitável o repasse da alta do cereal para o consumidor. "Houve aumento de vários alimentos e seguramos esses reajustes ao longo do ano, mas o cenário tem se agravado em relação ao trigo e não há mais como o panificador manter", aponta. O Sindipan representa 1.800 filiados.

O empresário e presidente da Rede Pão, da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Alex Martins, detalha que o valor do insumo disparou 75%. "Em menos de um ano, foram diversos reajustes. De novembro de 2019 até hoje, uma saca de 50kg foi subindo de R$ 87 para chegar até os R$ 153", calcula. "Na minha empresa, por exemplo, aplicarei o acréscimo somente de 10% a partir da segunda-feira para suavizar os efeitos e não pesar para o cliente", detalha.

O vice-presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef-CE), Luís Eduardo Barros, acredita que o produto não terá mais acréscimos nos próximos meses. "Os produtores absorviam o preço, sem repassar para o cliente. Por isso a alta foi de até 15%. Se tivesse ocorrido mês a mês, o impacto seria menor. Agora, a tendência é estabilizar pelos próximos três a quatro meses", diz.

Blog do Eliomar