TCU inclui Haroldo Martins na lista de contas irregulares e pode deixá-lo de fora da eleição

TCU inclui Haroldo Martins na lista de contas irregulares e pode deixá-lo de fora da eleição


O Tribunal de Contas da União entregou na tarde desta segunda-feira (14) ao Tribunal Superior Eleitoral e ao Ministério Público Eleitoral, a lista dos políticos com contas julgadas irregulares nos oito anos anteriores. Pela Lei da Ficha Limpa, eles são considerados inelegíveis, ou seja, não podem disputar as eleições, mas ainda depende de julgamento.

Entre os nomes, está o do presidente da Câmara Municipal de Santa Quitéria, vereador Haroldo Martins (MDB). Segundo consulta ao site, o processo já está com trânsito em julgado desde 30 de julho, tendo sido incluído na lista de responsáveis com contas julgadas irregulares com implicação eleitoral e com prazo até 2028.


Estar na lista não significa que está automaticamente inelegível. O TCU não declara a inelegibilidade. Esse é um papel da Justiça Eleitoral, que no registro da candidatura, decidirá quem pode e quem não pode ser candidato. Somente um recurso ou decisão judicial pode determinar que um nome seja retirado da lista.

Haroldo é cotado para tentar a reeleição, no entanto, é consciente desta dificuldade que pode tirá-lo da eleição e para a insegurança não se arrastar durante a campanha, não descarta lançar como sucessora, a sua esposa Meire Martins. A definição pode sair amanhã (15) mesmo, quando será realizada a convenção do MDB, partido os quais são filiados.

Para verificar se um pré-candidato ou gestor que lida diretamente com dinheiro público está irregular perante à União acesse ESTE LINK, com o nome e/ou CPF do consultado. Ela está disponível na íntegra no site portal.tcu.gov.br.