Brasil registrou um estupro a cada 8 minutos em 2019, diz anuário

Brasil registrou um estupro a cada 8 minutos em 2019, diz anuário



O Brasil registrou, apenas no ano passado, cerca de 66,1 mil boletins de ocorrência de estupro ou estupro de vulnerável. Isso significa que uma pessoa – geralmente, mulher – é abusada sexualmente a cada oito minutos.

Em 2015, essa média era de um estupro a cada 11 minutos. Os dados foram publicados neste domingo (18/10) no 14º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Para as pesquisadoras Samira Bueno e Isabela Sobral, que assinam o estudo do FBSP, esses números, no entanto, dão conta apenas da face mais visível dos crimes sexuais, ou seja, aqueles que são notificados às polícias.

Os dados revelam que 70,5% dos casos foram registrados como estupros de vulnerável – quanto o crime sexual é praticado com menores de 14 anos. São crianças e adolescentes incapazes de oferecer resistência ao ato. A faixa etária das vítimas de estupro indica que 57,9% delas tinham no máximo 13 anos, crescimento de 8% em relação ao verificado na edição anterior, quando crianças de até 13 anos perfaziam 53,6% das vítimas.