Camilo entra na campanha de Fortaleza e desmente Capitão Wagner sobre motim da PM: “teve participação direta”

Camilo entra na campanha de Fortaleza e desmente Capitão Wagner sobre motim da PM: “teve participação direta”


O governador Camilo Santana contra-atacou após o deputado federal e candidato a prefeito pelo Pros, Capitão Wagner, afirmar que não ter apoiado o motim dos PMs no começo de 2020. O petista fez a declaração após entrevista de Wagner ao jornal Diário do Nordeste.

“Vi hoje no DN entrevista do Capitão Wagner dizendo não ter apoiado o motim deste ano, que aterrorizou o Ceará. Não é verdade. Tanto liderou o motim de 2011, como teve participação direta nesse último motim, que teve clara motivação política, para desorganizar a segurança do Estado”, disse o governador.

E continuou: “Capitão Wagner participou ativamente de manifestações com encapuzados, discursou no Batalhão dos amotinados e teve seus aliados na linha de frente, todos integrantes de seu grupo político e candidatos ao seu lado”.

Na sequência, destacou que o ato encabeçado foi “covarde”. “As notícias e imagens estão aí para quem quiser ver. Por fim, ainda defendeu abertamente anistia para quem praticou esses crimes, o que jamais aceitei. Foi um dos atos mais covardes já praticados contra a população, por uma minoria de policiais que não representavam a grande maioria da tropa, formada por policiais corretos e dedicados. A população precisa saber da verdade”, finalizou.

Focus.jor