Com mais de R$ 1,7 milhão na conta, população de Varjota cobra aplicação de recursos contra covid

Com mais de R$ 1,7 milhão na conta, população de Varjota cobra aplicação de recursos contra covid


O Tribunal de Contas do Estado do Ceará abriu processo para investigar possíveis irregularidades em um pregão presencial na cidade de Varjota, para a aquisição de insumos em meio a pandemia do covid-19. A Prefeitura Municipal já recebeu em recursos, no decorrer da pandemia, mais de R$ 1,7 milhões para combater a doença. Até o momento, são contabilizados mais de mil casos e 16 óbitos.


Respiradores, ventiladores pulmonares e reanimadores, além do aparelho de RAIO-X, apesar de contratados da empresa Shopping Papelaria EIRELI ainda não foram adquiridos pela gestão municipal, mesmo já tendo decorrido o período de pico da “primeira onda” do vírus.

Entretanto, os investimentos no Município foram da compra de um aparelho de ultrassom gineco-obstetrício, de R$ 147 mil e a aquisição de duas ambulâncias - uma semi-uti e a outra simples -, que ainda não foram pagas conforme aponta o Portal da Transparência Municipal.


Chegam à redação, denúncias de que batas descartáveis estariam sendo reaproveitadas por profissionais da saúde. Cobranças feitas pela população - que enfrenta uma das redes de saúde mais precárias da região Norte - são para que o valor seja melhor empenhado nas melhorias sanitárias e com o intuito de evitar a disseminação na cidade.