Lixões começam a ser desativados com início de operação da Central de Resíduos Sólidos, em Sobral

Lixões começam a ser desativados com início de operação da Central de Resíduos Sólidos, em Sobral


Teve início a operação piloto da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos (CTR) Regional Norte, em Sobral. A unidade é gerenciada pelo Consórcio de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Sobral (CGIRS-RMS) e vai atender 18 municípios da região pondo fim aos antigos lixões.

Estão ainda em curso a construção de seis estações de transferência de resíduos em Cariré, Coreaú (na sede urbana e no distrito de Ubaúna), Forquilha, Massapê e Pacujá.

O secretário executivo de Saneamento da Secretaria das Cidades, Paulo Henrique Lustosa frisa o impacto positivo na “redução da degradação do meio ambiente, de emissão de gases de efeito estufa, controle de vetores nos lixões, poluição do ar, e ganho para a saúde pública”.

A CTR é pioneira no Ceará, no âmbito da política de consórcio regional, e dispõe de quatro unidades: um aterro sanitário, onde são colocados os rejeitos – lixo que não serve para ser reciclado, reinserido no mercado; uma estação de tratamento de resíduos da construção civil e outra para o lixo hospitalar; e uma área de compostagem.

Ao todo, serão assistidas as cidades de Alcântaras, Cariré, Coreaú, Forquilha, Frecheirinha, Graça, Groaíras, Massapê, Meruoca, Moraújo, Mucambo, Pacujá, Pires Ferreira, Reriutaba, Santana do Acaraú, Senador Sá, Sobral e Varjota.

Na região Norte, os municípios para transferirem os resíduos para a CTR deverão firmar contrato com o consórcio regional e ter condições de operacionalizar o transbordo, oferecer transporte adequado e tratamento seletivo do lixo.

Diário do Nordeste