Saiba mais sobre estrondo no interior do Ceará, que foi causado por queda de um pequeno asteroide

Saiba mais sobre estrondo no interior do Ceará, que foi causado por queda de um pequeno asteroide


Barulho no Maciço de Baturité foi causado pela queda de um pequeno asteroide, confirma o Brazilian Meteor Observation Network (Bramon - Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros). Segundo o astrônomo Lauriston Trindade, os primeiros relatos indicam que o meteoro surgiu ao Sul de Fortaleza em direção ao Noroeste, sobre o Maciço de Baturité. O local da queda, no entanto, ainda não pôde ser identificado. A equipe precisa de mais informações para calcular o destino do objeto. 

De acordo com Lauriston, astrônomo que faz parte da equipe da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros, pelas informações apuradas, é possível afirmar que o evento foi de grande magnitude. Embora o asteroide que caiu seja pequeno, ele foi visto em rápido deslocamento, como um meteoro muito luminoso, facilmente visto a luz do dia. “Como o meteoro ocorreu de dia, as nossas câmeras estavam desligadas. Então, precisamos que relatos cheguem. Com imagens, fotos, vídeos…", afirma.

O satélite GOES-16, monitorado pela Bramon, captou a energia liberada pelo meteoro, exatamente às 6h40min. O equipamento registra o brilho de um relâmpago, contudo, como não houve tempestade, a única explicação para a energia captada seria a entrada do asteroide na atmosfera. “Com o relato da população, não há dúvidas”, garante Lauriston, negando a possibilidade do estrondo no Maciço de Baturité ter sido causado por uma queda de avião. O último evento de queda de meteoro no Ceará ocorreu em Campos Sales, em 1991.

Ele explica que, como o som é mais lento que o próprio evento, o estrondo só foi percebido minutos depois da queda. “Pela velocidade que foi relatada por testemunhas, como o caso do Orlando Lima, que estava na Bezerra de Menezes, o asteroide surgiu ao sul de Fortaleza e desapareceu mais ao oeste”, conta o astrônomo. Segundo relatos de testemunhas, pelo menos dois estrondos foram ouvidos próximos à região de Pacoti e Guaramiranga.

Lauriston explica que isso deve indicar que o objeto se fragmentou no deslocamento. “Sendo uma rocha espacial, ela aquece muito e começa a se fragmentar, gerando esse estrondo todo. Pela característica, foi um pequeno asteroide que entrou na atmosfera e deve ter gerado meteoritos”, detalha. A equipe da Bramon acredita que tenha material em solo, na região do Maciço de Baturité. No entanto, só poderão se deslocar até a região, após identificar, por meio de cálculos, onde o asteroide caiu.

O POVO Online