Após Anvisa suspender CoronaVac, causa da morte de voluntário é confirmada como suicídio

Após Anvisa suspender CoronaVac, causa da morte de voluntário é confirmada como suicídio


Na noite da última segunda-feira (09), a Anvisa suspendeu os testes da vacina da Sinovac, feita em parceria com o Instituto Butantan, após ter sido notificada sobre um "evento adverso grave" em um voluntário.

A declaração foi dada pelo diretor durante coletiva de imprensa na sede do Instituto Butantan, após o governo paulista se reunir virtualmente com representantes da Anvisa para tratar sobre a suspensão dos testes. Ainda durante a noite de segunda, Dimas Covas afirmou que o voluntário morreu, mas disse que o óbito não tinha qualquer relação com a vacina.

Em boletim de ocorrência obtido pela TV Globo nesta terça-feira (10), a causa da morte do voluntário da vacina CoronaVac, que fez a Anvisa suspender os testes com a vacina, foi suicídio. 

De acordo com o boletim de ocorrência registrado às 16h02 de 29 de outubro em uma delegacia da Zona Oeste de São Paulo, policiais militares foram acionados pelo rádio para uma "ocorrência de encontro de cadáver". Ao chegarem ao apartamento, os policiais foram recebidos pelo zelador do prédio mostrou a vítima desmaiada no chão. O corpo do jovem de 32 anos foi para o Instituto Médico Legal (IML).
G1