Comerciante se confunde e vende veneno pensando ser cachaça; duas pessoas morreram

Comerciante se confunde e vende veneno pensando ser cachaça; duas pessoas morreram


Uma verdadeira tragédia familiar aconteceu na localidade de Cajueiro da Costa (Barro Vermelho), próximo ao distrito de Ubatuba, zona rural de Granja. Era por volta das 17h de domingo, quando Erismar Rodrigues Rodrigues de Sousa, 35 e seu genro Cleison Santos Oliveira, 28, ambos agricultores, vinham de um trabalho em um roçado e ao retornarem passaram em um pequeno comércio de um idoso identificado como Benedito Cisto de Carvalho, 75, o qual é sogro de Erismar.

No dito comércio, os homens pediram um trago de cachaça e então tomaram. Os homens saíram do comércio e ao chegarem em uma casa próxima, começaram a passar mal, sendo que Cleison morreu minutos depois e o Erismar morreu nos braços de seu filho cerca de meia hora após seu genro ter morrido. 

De acordo com a polícia, os familiares começaram o desespero ainda sem entender nada e somente momentos depois o Sr. Benedito se deu conta que na realidade tinha dado veneno para matar insetos para as vítimas em vez de cachaça. Ele teria dito aos PMs que confundiu os líquidos devido ter a cor semelhante e os dois estarem em litros de bebida.

Diante dos fatos, o idoso de 75 anos recebeu voz de prisão e foi conduzido pela PM até a DPC de Camocim onde o caso foi repassado ao delegado plantonista que resolveu atuar o idoso sob acusação de homicídio culposo, ou seja, quando não há a intenção de matar. Ao final o idoso pagou fiança e foi liberado para responder o processo em liberdade. 

Camocim Polícia 24 Horas