Como o resultado da eleição nos EUA pode impactar no Brasil

Como o resultado da eleição nos EUA pode impactar no Brasil


O resultado da eleição presidencial estadunidense pode isolar politicamente o Brasil no mundo, no caso de vitória do democrata Joe Biden. O País possivelmente será pressionado a reorientar a agenda ambiental, alvo de contestações internacionais, além de realinhar a política externa capitaneada pelo ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores).

Isso não significará, porém, estremecimentos objetivos no convívio diplomático com os EUA nem repercussões concretas na vida brasileira. Já no caso de triunfo republicano, a lógica de rebaixamento à principal potência mundial deverá prosseguir, conforme se verificou nos últimos dois anos, numa ausência de ganhos concretos para o Brasil.

Pedro Israel, professor universitário e mestre em Filosofia Política pela Universidade Federal do Ceará (UFC), analisa que sob governo de Bolsonaro o Brasil se converteu em pária perante o mundo. "Com uma eventual vitória de Biden, duas pastas específicas - Relações Exteriores e Meio Ambiente - precisarão sofrer imediatas alterações, caso o governo brasileiro tenha o interesse de manter mínimas relações cordiais com os EUA", ele frisa.

Para o cientista político Manoel Galdino, se as alterações citadas por Pedro Israel não forem executadas, o País deve sofrer no máximo pressões no campo simbólico. No caso de sanções, mínimas, ele aponta, como suspensão de "auxílios, financiamentos, subsídios."

Pesquisador vinculado à Universidade Federal do Ceará (UFC), o sociólogo Cleyton Monte destoa do que vislumbra Galdino. Segundo diz, Biden tem insistido numa política de controle internacional da Amazônia, "com possibilidade de sanções. "Isso é ruim para o Brasil. Ainda mais porque o Bolsonaro abraçou Trump. Os democratas lembrarão disso muito bem", sublinha o docente.

O POVO Online