Internações em leitos de UTI por Covid-19 crescem 80% em Fortaleza desde outubro

Internações em leitos de UTI por Covid-19 crescem 80% em Fortaleza desde outubro


Em Fortaleza, a ocupação em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) aumentou 81% entre 19 de outubro e 19 novembro, de acordo com a Secretaria da Saúde do Ceará registrados na sexta-feira (20). Em outubro, a capital cearense tinha 70 pacientes internados em hospitais públicos e particulares. Um mês depois, o número subiu para 127.

No mesmo período, também ocorreu uma reorganização dos serviços de atenção. O número de UTIs ativas para atendimento à doença cresceu de 111 para 179, representando um aumento de 61%. Na manhã de sexta, a ocupação nesse tipo de leito era de 70,9%.

“Tivemos aumento na ocupação de leitos, principalmente nos hospitais privados, e aumento na positividade dos testes. Isso mostra que não podemos prescindir, nesse momento, de continuar executando as medidas de distanciamento e etiqueta respiratória, bem como o uso de máscara”, reconhece a secretária-executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida.

Atualmente, a rede privada responde pelo maior número UTIs ativas e pacientes internados. Em hospitais públicos, há 60 leitos ativos e 49 estão ocupados. Ainda assim, houve aumento em comparação a outubro, quando 35 leitos davam suporte a 31 pacientes. No Hospital Leonardo Da Vinci, referência da rede estadual para atendimento à Covid-19, a disponibilidade de UTIs aumentou de 10 para 25.

G1