Polícia prende "Irmã Ruiva", chefe de grupo criminoso que constava na lista de recompensa

Polícia prende "Irmã Ruiva", chefe de grupo criminoso que constava na lista de recompensa


A polícia prendeu Almerinda Marla Barbosa de Sousa, 39 anos, mais conhecida como "Irmã Ruiva". A mulher constava na lista do Programa Estadual de Recompensa por suspeita de chefiar um grupo criminoso com atuação na Grande Fortaleza.  A prisão de "Irmã Ruiva" ocorreu na última sexta-feira (20), no município de Jijoca de Jericoacoara. 

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Irmã Ruiva possui mandados de prisão por tráfico de drogas e por integrar uma organização criminosa. Ela estava foragida e era oferecido um valor de R$ 5 mil por informações que ajudassem na sua captura. 

Irmã Ruiva é a segunda foragida do Programa de Recompensas presa em menos de uma semana. Antes dela, agentes de segurança prenderam Lindemberg Vieira Viana, 25 anos, vulgo como "Detento", no dia 13 de novembro, em Itaitinga na Grande Fortaleza. Na ocasião, foram apreendidos 27,3 quilos de maconha, 3,5 de pó branco usado na mistura dos entorpecentes, armas e munições. 

Crimes
A polícia informou que "Irmã Ruiva" estava à frente de vários homicídios na região do Grande Mondubim, em Fortaleza. Ela ainda tinha participação efetiva no comércio ilícito de entorpecentes nas cidades da Região Norte.  

Além dos homicídios, a polícia descobriu que existem indícios de que "Irmã Ruiva" teria participado ativamente da série de ações criminosas, ocorridas em janeiro de 2019, patrocinada por uma facção criminosa. Ainda segundo a polícia, "Irmã Ruiva" é "conselheira de guerra" da facção responsável por gerenciar ações criminosas localmente com autorização do grupo nacional. 

Diário do Nordeste