Sobral: Oscar Rodrigues defende doação de terrenos a empresas para gerar empregos e alfineta gestão

Sobral: Oscar Rodrigues defende doação de terrenos a empresas para gerar empregos e alfineta gestão


Candidato do MDB à Prefeitura de Sobral, Oscar Rodrigues afirmou, na noite desta quinta-feira (5), que, se eleito, irá doar terrenos pertencentes ao município para empresas que queiram investir na cidade, como uma forma de gerar empregos. Ele alfinetou, ainda, a atual gestão municipal e ressaltou que a 'oposição está crescendo a galope'. As declarações foram dadas em entrevista ao programa PontoPoder Eleições, da TV Diário.

Questionado sobre quais medidas irá tomar, caso seja eleito, para gerar emprego em Sobral diante dos impactos da pandemia da Covid-19 na economia, Oscar Rodrigues disse que vai doar terrenos da Prefeitura para empresas que desejarem abrir empreendimentos no município para incentivar empresário a investir na região.

"Muitas empresas saíram em 2019 porque a Prefeitura não deu atrativos para essas empresas. Então, eu poderia citar aqui 10 grandes empresas que gerariam quase 1.500 empregos, sendo que no total Sobral perdeu uns 2.000 empregos (na pandemia). Há a possibilidade de doação de terreno, isso atrai o empregador e o empreendedor para Sobral", defendeu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao ser perguntado sobre Educação, o emedebista ressaltou que pretende retomar as aulas presenciais nas escolas municipais em janeiro, seguindo as regras sanitárias, para diminuir prejuízos aos alunos. "Tem sido, de certa forma, um grande prejuízo para a Educação, mas as instituições que estavam preparadas tecnologicamente conseguiram atender aos estudantes, com aulas síncronas. No entanto, o aluno está acostumado com as aulas presenciais. Eu acredito que em janeiro, meados de janeiro, as aulas já poderão retornar em Sobral, mas ainda com cuidados, usando máscara e álcool em gel para poder evitar ainda alguma contaminação ou reicindência dessa pandemia", destacou.

Oscar Rodrigues se comprometeu, ainda, a construir um hospital do câncer na cidade, unidades mistas de saúde e um hospital com 40 leitos nos cinco maiores distritos do município. Ele sustentou que há recursos, em Sobral, para cumprir as promessas.

Durante a entrevista, ele ainda alfinetou o atual prefeito, dizendo que há "maus-tratos" com a cidade e disse que, historicamente, a oposição está crescendo "a galope" em Sobral. "São os maus-tratos do prefeito atual e as gestões anteriores que fizeram com que a oposição de Sobral crescesse. Então, ela tem crescido a galope, posso dizer assim. E eu acredito, neste ano, Sobral vai ter um prefeito de oposição. No caso, eu", afirmou.

Diário do Nordeste