Auxílio Emergencial: benefício pode ser interrompido caso haja uso indevido do celular

Auxílio Emergencial: benefício pode ser interrompido caso haja uso indevido do celular


O Auxílio Emergencial tem sido uma fonte de renda para milhões de brasileiros, especialmente devido à pandemia de COVID-19. O que poucos sabem, no entanto, é que existem regras que precisam ser cumpridas para evitar a interrupção do benefício.

Uma delas consiste no uso incorreto do aplicativo Caixa Tem para recebimento do auxílio: se o seu celular for usado para acessar mais de uma conta no aplicativo, saiba que você corre o risco de perder o direito ao benefício. 

Além do Auxílio Emergencial, a ação também pode acarretar na perda do abono salarial do PIS/Pasep e outras quantias de programas sociais do Governo Federal. Isso porque o acesso a contas distintas pelo mesmo aparelho pode indicar fraude - e, por segurança, levar ao bloqueio do recebimento de dinheiro.

Acesso a Conta
Caso o Auxílio Emergencial seja interrompido devido ao uso de múltiplas contas em um só app do Caixa Tem, é necessário comparecer, o quanto antes, a uma agência da Caixa Econômica Federal. O desbloqueio é feito na mesma hora, mas o beneficiário deve ter em mãos o RG para identificação pessoal. 

No caso de "inconsistência cadastral" - ou seja, dados que não condizem com o cadastro do Caixa Tem -, o usuário não precisa comparecer até uma agência da Caixa, mas deve reenviar alguns documentos solicitados pelo aplicativo. 

O processo é feito através de uma conversa no WhatsApp, acessada através de um link disponibilizado pelo canal oficial do Caixa Tem. Se você tiver qualquer dúvida a respeito da veracidade do link, entre em contato com a Caixa. 

Next Pit