Bolsonaro recebe "prêmio" de pessoa mais corrupta do ano

Bolsonaro recebe "prêmio" de pessoa mais corrupta do ano


O Projeto Internacional de Relatórios sobre Corrupção e Crime Organizado, organização criada em 2006 que investiga casos de corrupção e crime organizado e que é formada por um consórcio de centros de investigação, mídia e jornalistas de vários continentes, elegeu o presidente Jair Bolsonaro como o “corrupto do ano”. 

“Eleito na onda do escândalo da Lava Jato como um candidato anti-corrupção, Bolsonaro em vez disso se cercou de figuras corruptas, usou propaganda para promover sua agenda populista, minou o sistema de justiça brasileiro e travou uma guerra destrutiva contra a Amazônia, que enriqueceu alguns dos piores proprietários de terras do Brasil”, afirma a OCCRP.


A organização ainda afirma que Bolsonaro venceu por uma diferença mínima outros líderes populistas, como o presidente americano Donald Trump e o turco Recep Erdogan, ficando sozinho com o grande “prêmio”. 

Todos os finalistas utilizaram propaganda e o sucateamento das instituições democráticas de seus países, além de terem politizado seus sistemas judiciários, beneficiando ciclos corruptos e afastando seus países de uma democracia plena em prol da autocracia. 

Por fim, a organização lembrou dos casos envolvendo seus filhos Flavio e Carlos Bolsonaro, frequentemente investigados de corrupção e esquemas de lavagem de dinheiro. 

B9