Empresas usadas para lavagem de dinheiro são alvos de operação no Ceará e outros três estados

Empresas usadas para lavagem de dinheiro são alvos de operação no Ceará e outros três estados

 
A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta terça-feira (15), no Ceará e em outros três estados a operação "Pianjú", que visa desarticular uma organização criminosa com atuação interestadual e internacional que usava empresas de fachadas e fictícias para lavagem de dinheiro. Um homem suspeito de ser operador financeiro do esquema criminoso foi preso em Fortaleza. Já nos demais estados envolvidos, a polícia cumpre mandados nos municípios de Vitória (ES), Vila Velha (ES), Serra (ES), Cariacica (ES), São Paulo (SP), Santos (SP), Jaguariúna (SP) e Maceió (AL).

Ao todo, são cumpridos 126 mandados judiciais, sendo, 18 mandados de prisão preventiva, 5 mandados de prisão temporária, 30 mandados de busca e apreensão, 23 sequestros de embarcações, 43 ordens judiciais de bloqueio de contas bancárias e duas ordem judiciais de suspensão de atividades econômicas. Dentre as ordens de busca e apreensão encontram-se 12 imóveis, 3 veículos de luxo, 12 motos aquáticas e 11 embarcações.

Conforme a Polícia Civil, o grupo criminoso atuava de forma estruturada com a finalidade de praticar diversos crimes, como organização criminosa, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos públicos e particulares, inserção de dados falsos em sistemas informatizados, falsidade ideológica, estelionato e falsa comunicação de crime.

A ofensiva conta com a participação de 118 agentes, entre delegados, investigadores e agentes das polícias civis dos estados do Espírito Santo, São Paulo, Ceará e Alagoas, além de promotores de justiça e agentes do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Espírito Santo e São Paulo.