Governo vai cobrar por meio de SMS que 2,6 milhões de pessoas devolvam auxílio emergencial irregular

Governo vai cobrar por meio de SMS que 2,6 milhões de pessoas devolvam auxílio emergencial irregular


O governo federal deve enviar neste mês mensagens de celular para cerca de 2,6 milhões de pessoas que receberam indevidamente o auxílio emergencial. A intenção é solicitar que os beneficiários devolvam o dinheiro aos cofres públicos.

De acordo com o Ministério da Cidadania, que faz a gestão do auxílio, o governo poderia recuperar R$ 1,57 bilhão se cada um dos beneficiários notificados devolvesse, pelo menos, uma única parcela de R$ 600,00.

O ministério estima que serão enviadas 4,8 milhões de mensagens de texto via celular, "considerando a possibilidade de precisarmos enviar uma mensagem de reforço para o público que não proceder com a devolução após o recebimento da 1ª SMS".

Segundo informações do governo, divulgadas em novembro, a lista de beneficiários irregulares incluía pessoas com rendimentos acima do limite, com cargos eletivos, militares, servidores públicos, ou mesmo CPFs com alguma irregularidade.