Ibope pede desculpa por pesquisa que apontava vencedora

Ibope pede desculpa por pesquisa que apontava vencedora


A diretora do Instituto Ibope Inteligência, Márcia Cavallari, pediu desculpas pela pesquisa que apontou Manuela D’Àvilla (PCdoB), candidata à Prefeitura de Porto Alegre (RS), como líder das intenções de voto. A candidata foi indicada como vencedora com 51% dos votos válidos, e o adversário, Sebastião Melo (MDB), com 49%. No entanto, neste domingo (29/11), Melo venceu a disputa com 54,58% dos votos.

Em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha, a diretora do instituto disse que a pesquisa “não foi boa” e que a instituição estuda os motivos do erro. Segundo Márcia, o número de abstenções pode ter influenciado o erro na pesquisa, já que o Ibope não contabiliza abstenções no estudo.

“O que a gente vê é, primeiro, uma abstenção altíssima. Isso é um dado que infelizmente a gente não consegue avaliar de forma mais profunda, porque você não tem a informação de quem é essa abstenção”, disse a diretora.

Além disso, Márcia apontou as particularidades do eleitorado que, mesmo após o fechamento da pesquisa, pode mudar de opinião sobre o voto. “A formação de opinião e de decisão do eleitor segue. Ela não para na hora na qual eu parei de fazer a pesquisa. Ela não se encerra ali, Então, essas movimentações de última hora acontecem.”

Dos 26 levantamentos feitos pelo Ibope no 2º turno, 15 divergiram do resultado das eleições além da margem erro das pesquisas. A pesquisa em Caucaia mostrava vitória de Naumi Amorim (PSD), com 62% dos votos válidos. O vencedor, no entanto, foi Vitor Valim (Pros), com 51%. Em Fortaleza, Sarto (PDT) venceu com 52%, ficando com 9 p.p. a menos do que o indicado na pesquisa.

Métropoles