Ministério Público intima pastor Davi Goés a esclarecer discurso falso sobre vacina chinesa

Ministério Público intima pastor Davi Goés a esclarecer discurso falso sobre vacina chinesa


O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da 85ª Promotoria de Justiça de Fortaleza, intimou o pastor Davi Góes, do Ministério Canaã, de Fortaleza, a esclarecer o discurso de que a vacina chinesa CoronaVac ocasiona câncer e traz HIV, dito pelo líder religioso aos fiéis em um culto realizado na sede da instituição, na capital cearense.

No documento, o promotor de Justiça Ricardo Sant’Anna exige que o pastor apresente, em 15 dias, suas capacitações técnicas, científicas, sanitárias ou médicas, por meio de comprovante idôneo, diplomas ou certificados reconhecidos para credenciá-lo como especialista qualificado a emitir análise sobre o tema abordado por ele.

De acordo com o Ministério Público, a não apresentação dos documentos exigidos pelo órgão será interpretada como a ausência de conhecimentos específicos sobre o tema. Na intimação consta ainda o pedido do vídeo completo do culto, tendo em vista que a mídia veiculada tem três minutos, e a cerimônia, mais de uma hora, segundo o MPCE.

Em entrevista ao Sistema Verdes Mares, no último dia 15, o pastor declarou estar sendo vítima de fake news proposital. "Alguém de muito má vontade alterou uma aula de 40 minutos em um vídeo sem os embasamentos que eu usei. Não afirmei nada, apenas informei à igreja", afirmou. 

Davi Góes cita matérias científicas internacionais que justificam a fala realizada durante o vídeo. O pastor disse "ter feito uso de seu direito constitucional de liberdade de expressão, emitindo sua opinião, cabendo a cada um dos membros analisar e ponderar as informações repassadas, inclusive as científicas".

Diário do Nordeste