Mulher é acusada de organizar 10 homicídios para se vingar de ex namorado

Mulher é acusada de organizar 10 homicídios para se vingar de ex namorado


Uma jovem de 22 anos, suspeita de ser a mandante de mais de 10 homicídios na cidade de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza, foi presa pela Polícia Civil de São Paulo no último dia 7, e trazida a Fortaleza na noite da última sexta-feira (18). Valesca Teixeira dos Santos foi levada para a Delegacia de Capturas e Polinter para o cumprimento de um mandado de prisão preventiva. 

A jovem é ex-mulher de um detento, considerado a maior liderança do crime organizado na cidade de Itaitinga. De acordo com a Polícia, ele se encontra preso e ela estava se relacionando com outra liderança de uma facção rival. Essa mudança na relação teria motivado os assassinatos.

De acordo com o delegado Edvando França, diretor do Departamento de Inteligência da Polícia Civil, a Delegacia Metropolitana de Itaitinga (DMI) procurou o departamento com a informação de que havia uma suspeita desaparecida. Ao usar mecanismos de inteligência e contanto com o apoio da Polícia Civil de São Paulo foi descoberto que ela estava na cidade de Santo André. A Polícia afirma que a jovem não tem antecedentes criminais e estava na cidade há 10 ou 15 dias. Valesca não resistiu à prisão.
A facção a qual o novo companheiro de Valesca é ligado tem atuação no bairro Conjunto Palmeiras. Segundo o delegado Wilson Camelo, titular da DMI, a mulher passou a ordenar ataques em Itaitinga, para que fossem assassinados criminosos aliados ao ex-companheiro.

Pelo menos dez homicídios ocorridos em Itaitinga têm como motivação a desavença entre a mulher e o ex-companheiro identificado como José Flávio de Sousa, o "Zé Flávio". Ele responde dez procedimentos policiais por homicídios, tráfico de drogas, ameaça, crimes contra a administração pública, dano, porte ilegal de arma de fogo e integrar organização criminosa. Além de ser apontado como chefe de uma facção criminosa com atuação em Itaitinga.

Após o fim do casamento, a mulher passou a se relacionar com um suspeito de integrar um grupo criminoso rival. Por conta disso, o grupo do qual Zé Flávio faz parte, passou a matar pessoas ligadas à Valesca. Já a mulher, passou a repassar informações privilegiadas para o grupo rival, como a localização de comparsas do ex. 

O Povo