Vacina à caminho: estudo da CoronaVac será entregue à Anvisa no dia 23 de dezembro

Vacina à caminho: estudo da CoronaVac será entregue à Anvisa no dia 23 de dezembro


O governo de São Paulo vai encaminhar o estudo completo dos testes de eficácia da vacina CoronaVac para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no próximo dia 23 de dezembro. Para agilizar e garantir o processo de certificação, no mesmo dia também será solicitado o pedido de registro da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Caso a vacina seja aprovada antes pela instituição chinesa, a Anvisa terá que analisar o pedido do governo paulista no prazo de até 72 horas. Uma legislação aprovada em fevereiro deste ano obriga a Anvisa a fazer essa análise rapidamente caso o imunizante ou medicamento já tenha sido aprovado por uma agência de vigilância de um país europeu, norte-americano, japonês ou chinês.

Os testes de eficácia da CoronaVac no Brasil atingiram o patamar considerado ideal, de 154 voluntários infectados pelo novo coronavírus. Com esse número de infectados, foi possível concluir o estudo dos testes de eficácia, que está sendo agora analisado por um comitê internacional. 

Se esse teste de eficácia, última etapa de testes da vacina, revelar que ela é de fato eficaz, ou seja, que ela realmente protege contra o novo coronavírus, o governo paulista poderá então fazer a solicitação de registro da vacina à Anvisa. 

A expectativa é obter o registro da vacina do Butantan até o final deste ano. O Plano Estadual de Imunização prevê início da campanha em 25 de janeiro, com a autorização da Anvisa ou de órgãos internacionais equivalentes.

Ceará Agora